MINISTÉRIO GRAÇA E PAZ

MINISTÉRIO GRAÇA E PAZ - EDIFICANDO O CARÁTER E A LIDERANÇA NA IGREJA DO SENHOR JESUS CRISTO

UNIVERSIDADE TEOLÓGICA GRAÇA E PAZ – Site: https://sites.google.com/site/icfeinstitutocristaodeformacao/

(Gênesis 17:1) - "Eu Sou o Deus Todo-poderoso; anda em minha presença e sê íntegro".

(Levítico 19:2) - "Portanto, santificai-vos e sede santos, pois Eu sou o Senhor vosso Deus";

(Provérbios 14:34) - "A justiça exalta os povos, mas o pecado é a vergonha das nações".

(Apocalipse 22:11) - Quem é injusto, faça injustiça ainda; e quem está sujo, suje-se ainda; e quem é justo, faça justiça ainda; e quem é santo, seja santificado ainda.

quarta-feira, 20 de julho de 2016

* 44-CUIDANDO DA VINNHA E COMPARTILHANDO O SEU FRUTO: 20 DE JULHO, DIA DO AMIGO! VOCÊ REALMENTE SABE SER UM VERDADEIRO, FIEL E GRANDE AMIGO AOS OLHOS DE DEUS?



Boa Noite, Queridos(as) Leitores(as):


Como se sabe, hoje, dia 20 de Julho comemora-se o "Dia do Amigo"!

Enquanto eu estava passando mensagens e textos Bíblicos para os meus amigos  referentes ao tema amigo, comecei a refletir sobre tema....Portanto, aí vai uma reflexão sobre a verdadeira amizade...

Sabe, em toda historia da humanidade eu jamais vi duas amizades tão sinceras e leais como a de Jonatas com Davi e de João Batista com o Senhor Jesus! Em termos de amizade, assim como Davi foi uma pré-figura do Senhor Jesus, Jonatas também foi uma pré-figura de João Batista!

Sabemos que profeticamente Elias foi o sinal dado por Deus de referência profética aos judeus indicando que o ministério do Messias Jesus Cristo seria precedido por um profeta que seria semelhante a Elias no espírito e virtude, isto é, em poder (meditem em Malaquias 3:1; 4:4-6; Isaías 40:1-5; Lucas 1; João 1:15-34; I Coríntios 1:22-23), porém muitos personagens e fatos Bíblicos ocorridos no passado e registrados no Antigo Testamento apresentaram características e similaridades com os personagens e fatos ocorridos e registrados no Novo Testamento e, portanto, foram pré-figuras de Jesus e da Igreja! Eis alguns exemplos: Isaque, José, Moisés, Josué e Davi são alguns exemplos de pessoas cujos fatos de suas vidas e características de seus ministérios foram pré-figuras de fatos e do ministério de Jesus, assim como a nação de Israel, Debora, Raabe, Rute e Ester foram pré-figuras da Igreja (meditem em Gênesis 22; Gálatas 3;  4:21-31, etc)!

Vejamos então alguns paralelos entre Jonatas e Davi e entre João Batista e o Senhor Jesus:

A) Assim como um dia o príncipe Jonatas, filho do rei Saul, fez uma declaração profunda de amor Phileo (de amizade) e Ágape (de entrega profunda sem interesse próprio) a Davi (I Samuel 20) e reconheceu que o seu amigo Davi era maior do que ele e era a quem Deus tinha escolhido para assumir o reino de Israel e além de reconhecer ainda passou a soberania que ele tinha como herdeiro natural e legal do reino de Israel para Davi sem se opor a ele e sem competir com ele e nem querer matá-lo (como até hoje fazem os governantes, políticos, muitos líderes religiosos, etc), assim também fez João Batista em relação ao Senhor Jesus, pois João Batista era filho de Sumo-Sacerdote e, assim, pela lei dada pelo Senhor Deus a Moisés, ele era o sucessor natural e legal do poder religioso exercido pelo Sacerdócio em Israel, Sacerdócio esse que representava oficialmente e espiritualmente o Reino de Deus na Terra (meditem em Mateus 3:13-14; João 1:15-34; 2:22-36; Lucas 5:12-16; Atos 23:1-5);

B) Assim como Davi reconheceu, elogiou e honrou publicamente o caráter e a lealdade de Jonatas (II Samuel 9), também o mesmo fez o Senhor Jesus em relação a João Batista (meditem em Mateus 3:13-17; 11:1-19)!

Assim, tanto Jonatas (cujo nome significa em Hebraico "o Senhor tem dado") como João (cujo nome em Hebraico significa "Deus é cheio de graça") demostraram realmente um profundo amor Phileo e Ágape semelhante ao que o Senhor Jesus demostrou por nós ao ter saído do Seu Reino Celestial, ter se esvaziado da Sua gloria celestial e ter descido ao nosso mundo para dar a Sua vida por nós quando ainda éramos pecadores e para também nos chamar e nos transformar em seus amigos (meditem em Joao 15:12-15; Filipenses 2; Romanos 5)!

Vemos, portanto, que Jonatas e João Batista também souberam reconhecer, honrar, cooperar e voluntariamente ceder o lugar e a liderança natural e legitima que possuíam para seus amigos (respectivamente Davi e Jesus) que haviam sido escolhidos e ungidos por Deus para uma missão específica e maior na Terra (meditem em I Samuel 16; João 3:29-36; 10:22-42)!

Agora eu pergunto: quem de nós neste mundo tão conturbado, competitivo e desleal de hoje verdadeiramente estaria disposto a agir como Jonatas e João Batista seja no ambiente de trabalho, na escola, na Igreja, na sua nação, etc? Pensemos bem nessas coisas que são bastantes profundas!

Para finalizar essa reflexão, eu me lembrei da história o que um determinado Pastor muito conhecido no Brasil e em outros Países, que já foi membro de uma Igreja Protestante tradicional, certa vez contou: ele disse que a sua pessoa e mais outro amigo ao terem sido batizados com o E.S. começaram a fluir no ministério de cura e libertação! Então, certa vez o Pastor da Igreja que eles faziam parte chamou os dois e disse-lhes: Vejam bem, eu sei que todo Pastor deseja que a Igreja que ele está à frente cresça e seja a maior de todas! Porém, eu percebi e sei que Deus escolheu e está chamando vocês para um ministério à parte! A nossa Igreja não aceita muito esse ministério que vocês estão fluindo! Portanto, aqui está o estatuto da nossa Igreja para vocês copiarem e montarem uma Igreja com o perfil que vocês estão fluindo ministerialmente, eu os abençoo e libero vocês dois para a obra grandiosa que com certeza Deus tem pra fazer na Terra através de vocês dois!

Que diferença e integridade de caráter desse homem Pastor! Agiu igual a Moisés em relação à Josué, pois não os amaldiçoou, não viu os dois jovens Pastores como concorrentes, não ao ameaçou, não quis abafar o ministério e nem matar a liderança deles e nem enfiou de goela abaixo a família dele como liderança acima deles dois transformando a Igreja num império pessoal familiar e nem os tornando como meros serviçais de um império pessoal religioso-político-financeiro como, infelizmente, muitos lideres religiosos fizeram e têm feito e, depois como se ainda não bastasse, quando algum líder se desliga de seu ministério e Igreja (por perceber a carnalidade da liderança e que Deus quer usá-lo de outra forma sendo necessário montar seu próprio ministério) ainda ficam perseguindo, difamando e fazendo guerra com a liderança que saiu! Misericórdia!

Realmente, quão profunda é a riqueza, sabedoria, ensinamentos e revelações escondidas que o Senhor Deus tem pra nós na Bíblia, na Sua Palavra (Romanos 11:33-36; Mateus 13:52; João 4:13-14; Provérbios 8; 9; Colossenses 2), Amém....


Pra. Carmem (Pra. Acsa).

Nenhum comentário: